segunda-feira, 12 de junho de 2017

estrada regional

9 comentários:

Remus disse...

É esta a educação que a mãe dá ao filho?
É esta a ideia que quer transmitir ao Diogo, que para tirar fotografias, podemos ir para o meio da estrada que não existe nenhum problema com isso!?
Com que moral a Kaipiroska o poderá repreender, quando ele fizer o mesmo numa estrada no centro de Ponta Delgada?
:-D

Questões de educação de filhos à parte, a fotografia ficou mesmo, mas mesmo muito bem.
Um belo e recanto regional.

L.Reis disse...

Se isto não são mesmo as ilhas encantadas, não sei o que serão!!...
Até acho que estou a ver um elfo encarrapitado na terceira árvore, dois duendes entre os arbustos e meia dúzia de gnomos a espreitarem da ribanceira. Considerando que só tenho bebido água, desde as 8h da manhã, agradeço que ninguém me contrarie!
A verdade mesmo é que adorei esta estrada com os seus tons velados e intensos.

Kaipiroska disse...

Remus, em minha defesa, esta é uma estrada regional muito pouco utilizada, visto que, desde há alguns anos, existe a via rápida em alternativa.

Kaipiroska disse...

L.Reis, bebidas à parte, sempre ouvi dizer que não se deve contrariar os malucos :)

Manu disse...

Não costumo vir aqui comentar, mas as fotos não me escapam.
Hoje não resisti, adorei este caminho que inspira calma, com cores lindas e que me recordam os bons momentos que passei nessa fabulosa ilha

Rute disse...

Kaipi

Que visão deslumbrante!...deitadinha no chão, né? Cuidado com as maluquices deste género! Mas acredito que todos nós nos pomos um pouco em perigo para obter belas fotografias, eheheh

1 beijinho :)

Kaipiroska disse...

Obrigada pelas palavras Manu :)
As portas do meu cantinho estão sempre abertas a todos, mesmo a quem não comenta, pois nem sempre se consegue transportar para a escrita o que nos vai na alma.

Kaipiroska disse...

Rute, acertaste. Máquina no chão e eu meio esparramada também no alcatrão ;) tudo pelo melhor ponto de vista :)

Rui Pires - Olhar d'Ouro disse...

Lindas cores! Passear nestas estradas não tem preço!